Policiais civis fazem protesto por celeridade na vacinação

Imagem: Sérgio Henrique Santos

Os delegados, escrivães e agentes de Polícia Civil do RN devem realizar uma hora de paralisação nesta quarta-feira (02), em todo o estado, das onze da manhã ao meio-dia. O motivo do manifesto é a lentidão no processo de vacinação dos servidores da segurança pública, o que vem causando um alto índice de adoecimento entres os policiais civis.

“Após muitas reclamações passamos para o segundo bloco de prioridades. Comemoramos o início da vacinação, mas a quantidade de doses que vem sendo destinada à Segurança Pública é ínfima”, ressaltou Taís Aires, presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN). Segundo ela, apenas 16% do efetivo da Polícia Civil foi imunizados com essas doses.

O objetivo dos policiais é chamar a atenção da população para a lentidão dessa vacinação e serem recebidos pela Secretaria Estadual de Saúde Pública, para a discussão do assunto. “Temos embasamento legal para solicitar a ampliação dessa imunização e queremos discutir isso com a SESAP”, destacou Priscila Vieira, presidente da Associação dos Escrivães de Polícia do RN (Assesp).

Na hora marcada para o movimento, os policiais devem cruzar os braços em suas unidades e, ao final da paralisação, as sirenes das viaturas serão ligadas, como sinal de emergência para o pleito.

Adepol/RN